Covardes gavetas

Do blog Jornalista Incidental
Por Gilson Moura Junior 

Não ri
Fiz-me Ogum Guerreiro
Fiz-me ver a cruz da morte ao chão
Sorvendo as vidas de mãos brasileiras
Não calo
O silêncio é escravidão.

Minha alma é fogo é sol
E encerra a espada que abre ao sol
Ou a Guerra
Homens fantasmas encerram a verdade em parcas gavetas
Homens nos matam inteiros entre suas covardes  gavetas.

Anúncios
Esse post foi publicado em blogagem coletiva, posts da 5ª blogagem coletiva e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s